terça-feira, 19 de julho de 2016

25 gatos foram adotados durante Virada Animal

Cinco cães e 25 gatos foram adotados durante Virada Animal: Evento realizado no Centro de Controle de Zoonoses contou com 109 registros, 125 encaminhamentos para castração e 64 vacinações.

O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) abriu suas portas este sábado (09) para a realização da Virada Animal. Ao longo de todo o dia, o evento registrou a adoção de cinco cães e 25 gatos; a criação de 109 RGAs (Registro Geral do Animal), a emissão de 125 Termos de Encaminhamento para castração e a vacinação de 64 animais.
Logo na abertura, a pequena Yasmin de Moraes, de sete anos, escolheu seu mais novo amigo de quatro patas: Rock, um filhote de apenas três meses.
“Temos dois cachorros grandes em casa e agora que a Yasmin está um pouco maior decidimos que seria importante ela ter um filhote para cuidar porque vai ajudar muito no desenvolvimento pessoal dela. E é importante eventos como esse, que incentivem a adoção de animais e não a compra”, afirmou Diego de Moraes, pai da menina.
Já o casal de namorados Jaqueline Macena e Rafael Honório optaram por adotar o gatinho Tom. A iniciativa veio após Jaqueline ter adotado, na semana passada, outro felino, despertando o interesse do rapaz em também ter uma companhia animal em casa.
“Eu nunca fui muito fã de animais, mas quando conheci o filhote que ela adotou, adorei ele. Fiquei sabendo da Virada Animal e decidir adotar um gato também. E vai ser muito bom, porque como os dois ainda são filhotes, vão conseguir se entrosar e virar companhia um para o outro”, explicou Rafael.
Mesmo com o encerramento da Virada Animal, ainda é possível realizar adoções diariamente dentro do CCZ. Todos os animais disponíveis são vacinados, esterilizados, microchipados, vermifugados e avaliados quanto ao seu comportamento. Por isso, os interessados passam por uma entrevista com funcionários do setor de adoção para avaliar se o perfil do animal está de acordo com a futura família.
Os adotantes recebem também informações importantes sobre guarda responsável e a respeito do animal, que será registrado em nome do adotante (que deve ser maior de idade).

segunda-feira, 11 de julho de 2016

domingo, 30 de agosto de 2015

domingo, 7 de julho de 2013

quarta-feira, 12 de junho de 2013


terça-feira, 11 de junho de 2013


quinta-feira, 30 de maio de 2013


sábado, 18 de maio de 2013

Emocionante

Conheça um trabalho emocionante: www.abrigopiccolina.org.br
Para os mais afoitos, vou logo explicando: tudo bem que cachorro não é o foco deste Blog, mas o trabalho de solidariedade desenvolvido no abrigo Piccolina merece ser admirado e divulgado. Gente assim merece mais que aplauso.

domingo, 12 de maio de 2013

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Tem dias...

Em que qualquer semelhança NÃO é mera coincidência...

domingo, 7 de abril de 2013



domingo, 31 de março de 2013

terça-feira, 19 de março de 2013

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

RIP

Meu amigo por correspondência se foi. Deve ter ido ter com o paraíso dos gatos. Espero...

sábado, 2 de fevereiro de 2013



terça-feira, 8 de janeiro de 2013

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Zumbi...

Tô parecendo um zumbi, de tanto ouvir fógos. Não basta o tal do time, que ganhou uma taça que nunca havia ganho, ganhar uma outra lá no Japão... agora vem essa gente achar de fazer barulho por conta do sujeito boa praça que deu a vida pela humanidade. Parece que é aniversário do cara. Não entendo bem essa história, pois tem hora que ele apanha pra caramba e depois ele sobe ao céu. Na verdade é uma barulheira que dói no ouvido. A cachorrada da vizinhança não aguenta mais. Eu ainda me defendo no meio dos panos mas os "mané" ficam lá fora direto no fogo cruzado. Não basta o barulho, cê pensa que é pouco? Ainda cai fogo do céu. Olha, eu fui ali na varanda, mas tratei de entrar correndo...

domingo, 25 de novembro de 2012

Filme de terror

Meus humanos resolveram ver um filme e eu, como não tinha nada melhor para fazer, sentei ali junto deles. No começo não vi terror nenhum naquilo. Anão ser o fato de que os humanos ficavam pra lá e pra cá com um gato numa caixa de transporte em uma casa vazia. Pensei que este era o tema do filme e fiquei bastante impressionado. logo trataram de me explicar que era apenas o começo e que a família estava se mudando e que, portanto, o gato não podia ficar solto pois corria o risco de se perder. Mais ou menos como quando eu vou na casa da vovó. Vou na caixa, sabe como é... E continua o filme, com humano pra lá, humano pra cá e pouca coisa mais. Derrepente, sem mais nem menos, o gato sai pela porta, o monstro come o gato e eles ainda mostram o gato, que tem o ridículo nome de marmelada, mordido ao meio, ali, esttelado na grama. Uma cena chocante! Um absurdo! Credo! Chega a ser Pornográfico, isso sim. Nem me avisaram, não pude nem me prevenir e virar pro lado. Como vou dormir depois disso? Para quem devo reclamar? Aparentemente, meus humanos não têm culpa, pois também não esperavam o desfecho da cena com um close tão absurdo, tão realista. Espero que o gato não tenha realmente sofrido nada, pois não tive paciência de esperar os créditos no final do filme para saber se havia a clássica declaração de que nenhum animal havia sofrido durante as gravações.

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Humano folgado

Finalmente pinta um feriado para ele ficar comigo e ele vai pra Curinãoseioquê e me deixa na casa da Vovó...
Mostrei-lhe toda minha indignação: